23 janeiro 2008

Slow craft

I really don´t know if slow craft, a recent movement and concept, will grow on the craft world. At least this is something interesting to think about.
Like
slow food, this movement has underlying concepts related to tradition, technique, knowledge, beauty, welfare and others. This subject can be controversial but it guided me to look for the reasons why and how I make handwork.
I do not pretend to categorize myself and it doesn’t matter to me if I am or not a slow crafter. But I need to justify all the time I spent since I was a little girl, doing these things.
De facto não sei se o slow craft, um conceito e movimento relativamente recente, se irá expandir no mundo do craft. Pelo menos é um tema interessante para pensar. Tal como slow food, tem subjacente conceitos relacionados com tradição, conhecimento, beleza, técnica, qualidade de vida. Pode tratar-se de um assunto polémico mas no meu caso serviu para repensar porque faço e como faço os crafts. Craft é um nome controverso mas ainda não cheguei a nenhuma conclusão quando ao substituto e agradeço, desde já, a quem já pensou no assunto, algumas ideias. Não pretendo classificar-me em nenhuma categoria e não me interessa se sou ou não uma slow crafter. Mas tenho obrigação de justificar a mim mesma o tempo que tenho gasto nestas coisas desde que me conheço.
Turning the millennium I decided to learn to make bobbin lace. I live far away from Peniche and Vila do Conde, two Portuguese villages with a long tradition on bobbin lace and I couldn’t delay no more my decision. So I bought some books and started to learn this lace making. I began with Torchon lace for its simplicity and geometric shapes. After some disillusions, doing and undoing time after time I realized how much I love this handwork. The click click of the bobbins crossing over each other, the rhythm of the hands, the thin transparent web growing in a slow motion. First it was my systematic search for learning but I assure you that the main reason for doing it today is, with no doubt, the pleasure, the joy of making.
No virar do milénio decidi aprender renda de bilros. Como vivo longe de Peniche ou Vila do Conde e não queria atrasar mais o assunto comprei uns livros e comecei. Inicialmente com a renda de Torchon , por ser a mais simples e pelos desenhos geométricos. Depois de muitas desilusões, do faz e desfaz vezes sem conta, apercebi-me de como gostava desta técnica. Do clic clic dos bilros a cruzar uns sobre os outros, do movimento ritmado e simétrico das mãos, da teia fina crescer lentamente debaixo dos meus olhos. Primeiro foi a curiosidade de saber mas posso assegurar-vos que a razão principal para ainda hoje fazer esta renda é a alegria que me dá fazê-la.
When I was a young woman it was no very common to like or to make crafts in my country. I was very surprised and very pleased with the craft boom that happened on the last years. I admire all the people all over the planet who are discovering or living in this wonderful world and I feel there is something that makes us related. Some weeks ago I discover Carol-Anne's blog. Her work can’t e described in words. It is an example of beauty, commitment, and the most perfect silk embroidery technique I ever saw. If slow crafters exist she is one of them.
Quando era uma jovem adulta não era comum no nosso País as mulheres dedicarem-se a estes métiers. Por isso fiquei surpreendida e muitissimo satisfeita com o craft boom dos últimos anos. Admiro toda(o)s que em todo o planeta se dedicam ou estão a descobrir este admirável mundo e sinto que temos todas muito em comum. Há algumas semanas descobri o blog da Carol-Anne. Faz um trabalho que não pode ser descrito em palavras. É um exemplo de beleza, compromisso e de técnica de bordado a seda mais admirável que vi até hoje. Se existem slow crafters ela é, de certeza, uma delas.
Nota: devem ter reparado que uso uma almofada de bilros que não é cilindrica como as típicas de Peniche ou de V. do Conde. Sinto-me mais confortável, em termos de postura, com esta das Camariñas e só para alguns trabalhos uso as nossas.

13 comentários:

CONNIE W disse...

This craft was demonstrated recently on a travel show on TV and I watched how quickly the women could handle the bobbins and create their works of beauty. I don't know that I would ever learn how but I think it would be a wonderful craft and the results are so beautiful.

Joana disse...

Aqui, já nada me surpreende!

isabel disse...

É realmente esse clic clic que dá prazer ao fazer renda de bilros. Que saudades!

Luciana Kajiura disse...

Quando visitei Fortalez fiquei apaixonada pelas rendas!
Adorei o seu blog!
Bjos, Lu.

shiborigirl disse...

beautiful and timeless- i'm also a fan of carol anne's blog

teodo disse...

Wonderful !
ciao ciao

disse...

A minha avó fazia grandes trabalhos de renda de bilros... quando via o suficiente:) Tenho pena que os olhos dela não lhe permitiram ensinar-me:(

Berglind disse...

Wow Belém, your work is breathtaking, I love laces like that, but to make it yourself... respect!! I agree with you on the slow craft, people sometimes ask me how I have the patience to make all the things a make. I alwas tell people it's the quality, not the quantity that satisfy me. I don't care if it takes me 10 minutes or 10 years to finish a project. And I've become aware of this hand-craft-boom here in Iceland too. 10 years ago (when I was 23), people looked at me as I was an alien when I told them I made quilts and knitted, but today it's become a fashion and knitting cafés pop up everywhere, to my satisfaction. We must preserve the work of crafting.

Guðrún disse...

Did you learn this by books? This is fantastic, great work.

laurapatch disse...

Cuando yo era jovencita tampoco era muy habitual hacer labores, era un poco un bicho raro. Hace unos años probé los bolillos, una labor muy relajante. Una de las cosas que me gusta es el ruidito de los bolillos cuando chocan entre sí :))
Felicidades!!!!!

APO (Bem-Trapilho) disse...

meus Deus! estás-me a dizer que esta é a simples!!! eu fico tonta só de ver estas fotos! o meu neurónio desertava!!!
mas está a ficar linda! admiro-te imenso! :)))

Rose Marie disse...

Beautiful work and slow is good!

Sarah disse...

What absolutely beautiful lace, I am in awe. I would love to see more pictures!