11 julho 2008

Açores

FIA (International Craft Fair in Lisbon) has been a disappointment for the last two years. I visited it this week and nothing new to report. I don´t mean that we don´t have excellent handcrafters but most of them did not come this year. On the other hand our traditional crafts are not in fashion and don´t sell as well as they should. One of the examples is the crochet made by the ladies from Azores. This lovely lace is still made with whale bone handmade hooks and a very thin thread. This little dolly represents the beautiful hydrangeas that bloom all over the archipelago, especially in São Miguel Island. Each one of these little rosettes can be assembly into table clothes or table runners and they are magnificent. My heart was broken when the lady told me the price. So many hours to make an exquisite and technically perfect work, for a few euros. I believe that tradition should not be static. Changes can be made preserving the technical skills and patterns because evolution is part of men kind. I hope something happens before we lost the opportunity to enjoy the beauty of this handwork.A Feira Internacional do Artesanato continua a ser um desapontamento para mim. Visitei-a há dias e nada de novo a assinalar. Temos bons artesãos, muitos deles envelhecidos e cansados e parte deles, já habituais, não vieram este ano. Por outro lado, algum do nosso artesanato não está na moda, como é o caso da renda de crochet dos Açores, feita ainda com linha muito fina e uma farpa manual de osso de baleia (curiosamente o mesmo nome que se dá à agulha de crochet no Alentejo). Esta roseta pequenina representa as hortênsias que aparecem espontaneamente em quase todo o arquipélago e que é um ex libris de São Miguel. Na generalidade, são unidas umas às outras para toalhas de mesa ou naperons. Fiquei sem palavras quando me disseram o preço. Tantas horas de para fazer um trabalho tão bonito e tecnicamente perfeito, pelo preço da chuva. Não tenho na manga soluções para o problema mas parece-me que passa em parte pela adaptação. A evolução não significa descaracterização mas exige esforço de muitos intervenientes. Esperemos que alguma coisa aconteça para continuarmos a admirar quem tão bem trabalha para enlevo dos nossos olhos.

10 comentários:

Concha disse...

O preço das peças feitas à mão é sempre alto para quem compra e baixo para quem vende... É muito complicado, especialmente em Portugal, onde tantas pessoas preferem produtos made in China a objectos feitos à mão :(

paula, the quilter disse...

This is so lovely! I sometimes do not think that people appreciate the fine art of handwork. Thank you for sharing this.

Guðrún disse...

This is gorgeous. It is true it is sad that they don´t get paid more than few euros for it.

Kim disse...

Beautiful work. Someday, we will all regret the loss of traditional handwork such as this. Poor quality replacements will not make good family heirlooms. Thank you for sharing this woman's work and her story.

Berglind disse...

I share your thoughts Belém, I hope there will be awakening soon... and the price, few Euros, it's a shame, such a stunning handwork!

APO (Bem-Trapilho) disse...

que rendinhas mais lindas! e os tecidos mais uma vez deslumbrantes!... :)
tem uma boa semana, amiga!

Little Mysteries disse...

The lace is so beautiful. I cannot begin to imagine the amount of time it took to make. I hope very soon that traditional handcrafts receive the recognition they deserve.

isabel disse...

tive exactamente a mesma sensação qd visitei a FIA este ano, lamentavelmente. É cada vez mais comercial e menos artesanal, o que não seria tão mau se o comércio fosse bom e apelativo em termos de produtos para trabalhar em artesanato... Tb comprei rendas dos Açores,que aprecio (e compro) há mais de 10 anos desde que conheci uma das magníficas artesãs da Ilha do Pico (que costumava vir à FIA e a Vila do Conde, mas o preço a que foram vendidas é realmente arrepiante, pelo desvalor que acaba por lhe ser associado.

Célia Jordão Alves disse...

Esta renda está realmente lindíssima e um mimo de perfeição. E concordo contigo quanto à evolução. Estas peças devem continuar a ser feitas da mesma forma que sempre foram, mas também deveriam ir aparecendo outras propostas com aplicações inovadoras e mais modernas das mesmas.

tia Glória disse...

realmente esta renda é muito bonita.
As peças artesanais nunca são devidamente valrizadas, pois são vistas como algo para entreter as mulheres nas horas de ócio, o que é uma pena.
As agulhas de crochet ña beira alta, minha região de origem, tambem se chama farpa