24 maio 2013

trapos e panos e a importância da bainha



A minha mãe diz que um pano sem uma bainha é um trapo e com bainha pode ser tudo. Por ser alentejana sempre teve o cuidado de aprimorar recursos humildes para ter uma vida mais digna. Isto tinha a ver com tudo a começar pela alimentação.
Os tecidos usados para as tarefas mais humildes, como talegos,  panos da louça, de limpeza etc vinham sempre da reutilização de vestidos, lençois, camisas. No entanto mesmo as rodilhas (o pano da louça e de mãos em Alvito) eram merecedores da dita bainha que fazia toda a diferença. Há dias a Conceição P. trouxe-me uns paninhos que a sua mãe, alentejana de Elvas, lhe bordou. Um deles era o pano de passar a ferro e o outro, espante-se, o da solarina. É levar o conceito ao mais alto nível!

PS: solarina é um produto usado para dar brilho aos metais.

7 comentários:

Ana Maria disse...

Outros tempos em que se dava brilho aos metais só para ficassem brilhantes e havia tempo para bordar essas preciosidades.
Parabéns pelo regresso ao blog
Beijinhos

Ana Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Açafate dos Retalhos disse...

Lembranças maravilhosas!

Eu ainda dou brilho aos varões de cobre das camas de ferro de minha mãe, não tenho é um paninho bordado igual a este...

Beijinhos

Virgínia disse...

Brio é algo que caiu em desuso e faz muita falta nesta sociedade actual... Um beijinho, Luisa!

MMM... disse...

O pano de passar a ferro...uma delicia!
O que vejo nestes panos é um passado em que o TEMPO permitia 'demorar' o tempo que fosse preciso...
Feliz pelo seu regresso ao blog!
B&A

paula disse...

Sendo eu alentejana entendo esse brio. A minha mãe esteja uda essa expressão das bainhas.
Trouxe agora do Alentejo uma quantidade de panos que ela transformou em panos de tabuleiro, uma toalha mais informa e até mesmo os panos do pó, feitos dos lençóis de flanela das camas dos filhos ganham brilho.

Luciana Leal disse...

Hoje vim trazer uma música que realmente toca minha alma, falo assim, porque tem músicas que provocam sensações maravilhosas na gente, trazem lembranças doces, aguçam a nossa imaginação, não é mesmo?.....pois bem, não entendo de notas musicais, muito menos me atreveria a fazer críticas musicais, mas essa é uma música pra mim, faz muito bem aos meus ouvidos e como sou uma eterna apaixonada pelas coisas boas e belas da vida, aproveito ao máximo, espero que gostem..........