20 fevereiro 2012

Upside down



A minha filha Margarida partilha comigo o gosto pelo tricot. Temos estilos diferentes (como convém) mas algumas coisas em comum: uma imensa curiosidade por técnicas novas e gostamos de aprender por livros. Ela é fã incondicional de todos os pequenos acessórios e tira o maior partido da sua utilização, tem uma malha certinha e muito bem controlada. Eu conto, anoto e reconto. Ela gosta de fios divertidos, eu luto para sair do pérola.
Eu faço meias do calcanhar para a biqueira e ela da biqueira para o calcanhar. 
Por vezes, é nestas diferenças que nos encontramos.

4 comentários:

Val Artes Digitais disse...

Oi amiga, achei seu blog lindo, já estou seguindo e sempre que puder passarei por aqui, trabalho com artesanato em eva, venha conhecer meu cantinho ficarei muito feliz.

Não deixe de curtir minha página no Facebook se puder tá.....bjs

valartesdigitais.blogspot.com

Val

Fernanda disse...

Oi, Luisa,
há algum tempo acompanho seu blog, aqui do outro lado do oceano. Assim como vc e sua filha, compartilho com a minha mãe o gosto pela costura.
Há algum tempo, também escrevi sobre isso; gostaria de dividir com você o que escrevi: http://www.queroserchuva.blogspot.com/2011/02/entre-linhas-e-agulhas-uma-mae-e-uma.html
Abraços,
Fernanda

balado disse...

Olá,
fico feliz por encontrar portuguesas como eu que também saibam e gostem e fazer peúgas. Eu só aprendi a fazer peúgas há uns 6anos com uma senhora romena. Sou emigrante na Alemnha há quase 21 anos e aqui muitas senhoras fazem peúgas mas cá também as lãs para as fazer são de perder a cabeça uma mais linda que a outra. Parabéns e há que continuar em manter a tradição, não é mesmo?
Beijinhos da Alemnha

Anónimo disse...

Boa tarde

Luisa

adoro vir aqui espreitar os seus trabalhos. São maravilhosos. tem a receita das meias que passa partilhar por favor? ficaria mtº grata.
beijo

Ana