02 Junho 2010

Mandarim

Embora incentive o registo sistemático da informação, a quem frequenta as aulas, confesso que os apontamentos raramente fizeram parte dos meus percursos de aprendizagem. É talvez por isso, que a forma como cada um interioriza e transmite no papel o que aprendeu, me fascina tanto. Ao longo da minha vida como formadora (destas e doutras matérias), tenho contactado com os apontamentos mais incríveis, mas os carateres do mandarim são tão diferentes do que vi até aqui que não resisti a um "apontamento" fotográfico.


3 comentários:

APO (Bem-Trapilho) disse...

fascinante!!!

SofiAlgarvia disse...

Curioso :)
Esses apontamentos até podem estar com erros, Luísa, mas nós não iremos perceber ;)

Ana Maria disse...

Será que dá para arranjar quem traduza, também, os textos em japonês? Acho que o mandarim é só da China, não é?